Logo Marcelo Falcão
FacebookTwitterYouTubeInstagram
My Image
Biografia Marcelo Falcão
My Image

Chega em janeiro o primeiro e aguardado álbum solo de Marcelo Falcão. Projeto autoral, o álbum partiu do material que ele vem compondo nos últimos anos, cerca de 600 arquivos que foram lapidados e selecionados até chegarem ao formato final. Co-produzido por Marcelo Falcão e Felipe Rodarte e gravado no icônico estúdio Toca do Bandido (RJ), o álbum traz 13 canções, a grande maioria composta apenas por Marcelo.


O primeiro single, “Viver”, já está nas plataformas digitais e rodando nas FMs. Composta por Marcelo em parceria com seu pai, Ademir Custódio, a música tem a participação do compositor Lula Queiroga, que recita um texto criado sob encomenda.


A música está na vida de Marcelo Falcão desde muito cedo, quando ele ganhou um violão de seu pai. Nascido no Engenho Novo, Bairro da Zona Norte do Rio de Janeiro, chegou a estudar violão clássico no Instituto Villa Lobos e violão flamenco na Casa de Espanha (Rio), quando leu o anúncio no jornal de uma banda que buscava vocalista.


Assim surgiu O Rappa, uma das maiores do cenário musical brasileiro, que ao longo de 25 anos coleciona incontáveis sucessos e inúmeros prêmios. Foram 13 projetos lançados, milhares de apresentações no Brasil e no exterior e uma legião de fãs apaixonados. 

Nas pausas entre os álbuns e turnês do Rappa, Marcelo Falcão esteve à frente  de projetos paralelos, como Falcão e os Locomotivos, grupo formado por amigos que se juntaram pra fazer um som;  o Jet Dub System , que faz versões para Jorge Ben Jor, Tim Maia, Bob Marley, no qual Falcão usa o pseudônimo Jet, além do programa Mofaia, na FM O Dia, dedicado à sua paixão por vinis. Em paralelo à música, Marcelo Falcão desenvolveu sua própria marca de roupas, a Jonny Size, que reflete o seu estilo de vida e patrocina músicos e esportistas brasileiros.
 
Músicos como Bino no baixo (Cidade Negra), Marcos Suzano na percussão, Hélio Ferinha nos teclados, DJ Negralha nos scratches e efeitos, Felipe Boquinha na bateria além do próprio Marcelo Falcão pilotando guitarra, violão e teclado compõe as musicas do disco, que foram gravados durante o ano de 2018.